Atendimento odontológico com sedação

0 Flares Facebook 0 Email -- 0 Flares ×

Muitas pessoas, seja adulto ou criança, têm desconfortos, ansiedade, receio ou até medo de consultar um dentista. Problemas de gerenciamento de comportamento e medo odontológico são fenômenos intimamente relacionados;  aproximadamente 61% da população apresentam algum tipo de dificuldade de comportamento frente ao atendimento odontológico.

Métodos de gerenciamento de ansiedade e comportamento são necessários para atender a essa necessidade. Embora as técnicas comportamentais que não envolvem o uso de medicação possam desempenhar um papel importante na gestão do tratamento de uma criança, muitas delas acham difícil tolerar o tratamento odontológico. Nesses casos, a sedação ou a anestesia geral podem ser consideradas como um método para reduzir a ansiedade e facilitar o tratamento odontológico.

Para sedação mínima a moderada, os métodos mais utilizados na Odontologia mundial incluem o uso dos fármacos benzodiazepínicos para sedação medicamentosa por via oral, intranasal e intravenosa e a mistura de óxido nitroso (N2O) e oxigênio (O2) para sedação por via inalatória. Todas as vias de administração e diferentes medicações podem ser utilizadas pelo cirurgião-dentista com a finalidade odontológica.

Hoje em dia, tanto a American Society of Anesthesiologist, American Dental Association of Pediatric Dentistry quanto a Associação Brasileira de odontopediatria reconhecem a sedação consciente com óxido nitroso e oxigênio como sendo uma técnica importante, segura e eficaz para reduzir e controlar a ansiedade e medo dos pacientes potencialmente colaboradores, melhorando o seu atendimento odontológico e a relação paciente/profissional.

As principais vantagens são: técnica segura; indução e reversão rápida e em curto tempo; titulado individualmente e conforme o nível de sedação requerido;  exige somente monitoramento clínico.

Embora tenha alguns efeitos anestésicos, a sedação não substitui a anestesia local. A ação principal é para pacientes potencialmente colaboradores, porém ansiosos, amedrontados e com experiências passadas negativas com tratamentos odontológicos são fortes indicadores para a utilização deste tipo de sedação. Estes ainda precisam ter respiração nasal e ter capacidade responsiva verbal para qualquer comando, uma vez que a sedação não os leva ao nível inconsciente e nem retira o reflexo orofaríngeo.

A equipe de dentistas da VITACLASS está apta para indicar para você o procedimento sedativo apropriado para o seu caso.

0 Flares Facebook 0 Email -- 0 Flares ×

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *